O Tao que muitos não compreendem mas que eu peço ajuda da sua fé e se nao há tem só o seu respeito. 


Querido amigos,

Primeiro eu no meu eterno contar peço de cara que se você já experienciou isso e tem uma opinião oposta não me conte porque eu não to conseguindo dar conta. Não, não é uma questão politica, nem cultural nem religiosa. É a cortisona que estou tomando e a vasculite que carrego.

 
Muitos de vocês sabem que eu tive um AVC que acabou finalmente mostrando ao mundo que tenho vasculite cerebral. Vasculite Cerebral é uma doença auto imune. De cara me mandaram tomar um imunossupressor e eu recusei depois tomei, e recusei e resolvi ficar so com a Cortisona e fui para Asia.

 
Quando estava por lá encontrei com o Pancho que é um senhor americano quem mora na Asia há mais de 30 anos. De cara ele me contou que ele foi me procurar em 2013 para dizer que sentia que eu tinha fadiga Adrenal. Eu dessa vez, disse, pancho quase morri em 2013 mas to bem e estou tomando cortisona.


De cara ele me deu uma aula da qual não ouvi por dentro. Falou do fato crucial que tomando cortisona meu sistema de produzir cortisol estava parado. Parti e disse que aceitava o que tinha e ele me disse que o caminho é de evolução e que eu estava apática. Não liguei muito.


Sei que começaram entrar em mim desgates emocionais, nervosismos, desejo de sal, de açúcar, um sono que tomava meu dia, e um acordar pela noite. E a parte mais assustadora foi o encontrar então o desejo frequente de morte. Sei que eu aqui em Lima sozinha me veio a cabeça o cansaço, a fadiga e veio o Pancho e eu tao acordada numa noite fui ler tudo de Fadiga da Adrenal e caia em quase tudo daquela descrição.
Fui ler sobre a Cortisona e vi que um dos seus efeitos colaterais era o Glaucoma. Fazia dias que meu olho estava pesado. Entao decidi que ia parar de tomar. Primeiro não ia contar a ninguém. Entrei na net e de cara soube que não produzo cortisol entao tinha que fazer de maneira equilibrada e aos poucos.

 
Contei ao André e a minha mae e a minha avó. E debati conto ou não conto para Dra Euthimia e Karen. Claro que contei. Comecei ontem a redução. Sabendo que tenho vasculite e que ela pode deflagrar de novo com consequências muito graves. No entanto, na cortisona não consigo bancar. Dra. Euthymia é um presente do universo falou comigo ontem e ficou claro preciso re-estruturar a maneira de dormir das 11 as 7. É claro ela tem verdadeiras preocupações e tenta. Trazer de alguma forma para mim uma maneira de pensar como uma médica.

 
A partir de ontem reduzi o remédio 5 gramas. Ou seja estou tomando 35 gramas. Dormi apenas meia hora pela tarde e fui dormir as 9 e claro acordei as 1,20 mas voltei a dormir 1,30 ate as 6 da manha. Devo ter dormido mesmo 9 horas o que está ótimo.

 

Voltei a busca do Yoga. E hoje e ontem pratiquei sozinha em casa. Pratiquei meditação. Andei e tive sim oscilações de emoção. Mas consegui observa-las mais de fora.

Conto tudo isso simplesmente porque escrever me faz bem, contar a verdade da dificuldade que é um caminho também me faz. Fico extremamente feliz de estar em Lima.

Claro, que meus pais queriam que eu voltasse ao Brsail mas estar num lugar calmo onde não tenho obrigações e nem ninguém que apareça na minha casa é maravilhoso. Quase parece um retiro.

Vi que o Mujica diz que precisamos priorizar viver.


Vi que o Papa Francisco disse “ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões, períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista para aqueles que conseguem viajar para dentro de si mesmo. Ser feliz é parar de sentir-se vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas conseguir achar um oásis no fundo da nossa alma.”


Vi monja Coen falando que uma criança se machuca e sozinha se cura e vai brinanco e nós vamos criando carapaças para sentir a dor e nos prendermos a ela. Ficarmos nas nossas doenças , nossos sofrimentos.

Dalai Lama diz da importância que é desenvolver a paz interna que não pode ser comprada num supermercado. Budismo ensina ter uma experiência realista da vida. A vida é sofrimento. Se Existe um problema, temos que tentar entende-lo. Uma vez que conseguimos entender um certo problema. Isto não atrapalha mais a nossa mente.

Então é isso que estou tentando fazer. Entender a origem da minha doença auto-imune. Fiz uma decisão que não vem sem medos, mas vem sem dúvidas. Não é feita pelo caminho do risco total de simplesmente jogar a cortisona fora depois de 5 meses tomando diariamente tomando 40mg além de infusões. Estou tentando tira-la leio muito a respeito e pedi ajuda a todos. A ajuda não é ninguém vir para cá. É o oposto é entender que me deixa em conforto estar num lugar pacifico , parece um  retiro maravilhoso.

Peço sua oração, e o seu respeito pela minha busca de cura pelo caminho de outra estrada. Entendo todos que querem tomar o caminho profundamente alopático. Eu entendo isso mas eu não o quero.

Hoje quando meu coração palpita, quando vejo mal, quando fico confusa não sei se é consequência do remédio ou da vasculite. Prefiro saber a origem. E apenas eliminando a cortisona é que saberei que o que virá é de mim mesma. Então escolho mudar minha alimentação, fazer meditação, yoga.


Sei que todos nos vamos morrer um dia. Sei que posso ficar paralisada sem tomar o remédio. Mas também meu corpo pode se confundir muito por tantos remédios jogados nele que tbm posso ficar paralisada. Sei dos riscos. Não o faço porque acho que sou heroína.

O faço porque quero evoluir como disse o Pancho e sei que nesse caminho que estou eu acabo por me jogar pela janela. E isso eu não quero faze-lo. Eu quero aceitar a minha vida como ela é. E buscar os caminhos da cura dentro de mim.
E do fundo da minha humildade peço sua ajuda por reza. Pois eu confio nelas. Ninguem nuncas imaginou que eu sobreviveria depois de 2013. Ninguem achava que era solido ir a Birmania mas me trouxe mais paz ir para lá e mais fé. Então o meu caminho é esse o da fé e o da busca do interno.

http://www.translatingthoughts.wordpress.com
http://omundosegundoadenilson.wordpress.com
https://descolonizandoamente.wordpress.com/

Anúncios

2 thoughts on “O Tao que muitos não compreendem mas que eu peço ajuda da sua fé e se nao há tem só o seu respeito. 

  1. Ju, afinal quem tem certeza nessa vida? Acho muito corajoso de sua parte fazer essa escolha, mas uma hora a gente tem que escolher. Acho importantíssimo que você tenha fé e acredite no poder da oração. Ela funciona como uma energia, uma luz. Vai dar tudo certo. Deus te abençoe. bjs

  2. Oi menina, não entendo muito das coisas, que você, fala e escreve, más entendo um pouco do mundo interior de algumas pessoas. No meu entender, você está fazendo o que a mente, lhe manda e o corpo lhe impõe, essas energias para mim, são vitais para nos deixar alegre, feliz e contente, é isso que vale nessa vida. Viver e viver a sua vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s